sexta-feira, Agosto 19, 2011

Carta (nunca divulgada) de Jonas Savimbi aceitando os resultados das eleições de 1992

UNIÃO NACIONAL PARA A INDEPENDÊNCIA TOTAL DE ANGOLA

U.N.I.T.A.

Huambo, 17 de Novembro de 1992

Ao

Secretário-Geral Adjunto da ONU

Para a Manutenção das Operações da Paz

Senhor Marrack Goulding

Excelência,

Queiram aceitar as minhas calorosas saudações.

Informo Sua Excelência que o Comité Permanente da Comissão Política da UNITA, reunido no Huambo nos dias 15 e 16 de Novembro de 1992, chegou às seguintes conclusões:

1. A UNITA aceita os resultados das eleições legislativas de 29 e 30 de Setembro de 1992, reconhecidamente fraudulentas e irregulares, para dar seguimento ao processo de Paz acordado em Bicesse no dia 31 de Maio de 1991.

2. A UNITA considera de importância capital que as Nações Unidas (ONU) se envolvam cada vez mais no Processo de Paz e de Democracia em Angola, tomando as seguintes posições:

a) Participação efectiva na consolidação do Cessar-fogo e da manutenção da Paz através do envio dos Capacetes Azuis para Angola o mais rapidamente possível.

b) Maior envolvimento das Nações Unidas (ONU) na organização e verificação da 2.ª volta das eleições presidenciais.

c) Assegurar imediatamente que todos os Dirigentes, Quadros, Militantes e Simpatizantes da UNITA, presos em Luanda, sejam libertos como a UNITA o fez noutras Províncias.

d) Garantir a integridade física dos Dirigentes, Militantes e Simpatizantes da UNITA, bem como das suas instalações, para não se repetirem actos de puro genocídio que ocorreu em Luanda, Malange, Benguela, Lobito e Huíla.

Reitero as minhas calorosas saudações.

Com alta consideração,

Dr. Jonas Malheiro Savimbi

Presidente da UNITA

 

|||||||||||||||||||||||||||| – Xyami pergunta –||||||||||||||||||||||||||||||||

Epa, sejamos realistas. Em Novembro daquele ano a guerra era ja um dado de facto, centenas de pessoas em varias provincias ja tinham perdido a vida e a UNITA ja tivera oucupado militarmente muitas zonas. E tem mais, aonde esteve a carta até hoje? Porque a UNITA nao divulgou o teor da mesma naquelas dias? Se fosse verdade que o MPLA queria a guerra, a UNITA nao fez nada ao contrario. De qualquer maneira sao muitas as perguntas que restam sem respostas. A pergunta mae: se UNITA buscava a verdadeira a paz para Angola, porque era armada ate aos dentes? Porque comprava novos armamentos durante o processo eleitoral? E' cedo para termos uma idea geral da guerra angolana, mas uma coisa é certa: a verdade esta' no meio.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Livros e Dicas de Angola